Análise de comerciais feitos por agências de publicidade

O trabalho das agências de publicidade no momento de desenvolver comerciais para o público infantil é árduo. Mas mesmo comerciais voltados para o público adulto que utilizam crianças no elenco exigem um cuidado especial das agências de publicidade, para evitar interpretações equivocadas provocadas, muitas vezes, por mensagens subjetivas que não são percebidas na elaboração do comercial.

Vamos analisar o comercial “Bobinha” do Café Pilão  sob este aspecto:

Sinopse: Uma criança acorda durante a noite e procura a mãe dizendo que não consegue dormir porque tem monstros debaixo de sua cama.
A mãe Pergunta: Você ainda acredita nisso bobinha? E diz que a menina já está crescida para acreditar nestas coisa e por isso vai até colocar um pouco de café no leite da menina.
A filha, bebendo o café pergunta porque a mãe também está acordada, e ela responde que está esperando o irmão da menina chegar da festa, pois ele prometeu que não ia chegar muito tarde.
Então a filha pergunta:  E você ainda acredita nisso bobinha?
Um locutor em off assina o comercial com o slogan: Pilão o café forte do Brasil.

Mensagens que o comercial tenta passar:

De uma mãe carinhosa que não mede esforços para o bem estar da filha e por isso lhe dá café como se fosse um remédio capaz de resolver o problema de insônia da menina.

Mensagens subjetivas que o comercial passa:

Agências de publicidade precisam ter muito critério ao criar uma Storytelling para comercial, pois muitas vezes um pequeno detalhe pode passar uma ideia equivocada em sua mensagem.

Apesar de ser muito bem produzido e explorar muito bem a capacidade artística da garotinha, o comercial do Café Pilão passa uma contradição muito grande ao oferecer para uma criança que não consegue dormir, o café, uma bebida estimulante ( vide definição):

” O que são estimulantes?

Como sugere o termo, são substâncias que aceleram (estimulam) a atividade do Sistema Nervoso Central (cérebro), que passa então a funcionar mais rapidamente. A pessoa então anda mais, corre mais, dorme menos, fala mais, come menos, etc.

Alguns estimulantes são de origem vegetal: por exemplo, a cafeína do café ou chá. Todos sabem que o café tira o sono, deixa a pessoa mais ativa, mais acordada. A cafeína é um estimulante suave do cérebro.  – Fonte: UNIFESP “

Assim, a mensagem que fica é a de que esta mãe é, de certa forma, irresponsável (ou até mesmo maquiavélica) por oferecer à filha com insônia uma bebida estimulante. Este fator é reforçado ainda mais pelo slogan “Pilão, o café forte do Brasil” que indica que este café é forte, e portanto suas propriedades estimulantes também devem ser…

E para você, que mensagem que fica? Compartilhe conosco sua opinião.


Este artigo foi desenvolvido pela Agência de Marketing Top Asiole – Comunicação Integrada.

 

Além de preparar conteúdos interessantes para você, nosso maior talento é buscar soluções inovadoras e eficientes para posicionar sua empresa de forma mais competitiva no mercado.

Quer saber mais sobre o que uma agência de comunicação integrada pode fazer por sua empresa?

Consulte-nos: (11) 98609-7504

2 comments
  • Anônimo disse:

    A mãe tirando a inocência de uma criança de aprox. 6 anos de idade. Ora, quer dizer que não existem os bichos debaixo da cama ou dentro do armário? Não existe também o papai noel ou a fada do dente? Acho que neste infeliz comercial, a arte está engolindo a arte. Se a criança não deve acreditar apenas da dura realidade de uma mãe ausente, seja por motivo de trabalho ou motivo de alienação como o da senhora do vídeo, por que motivos então deveria a mesma criança se interessar por filmes excelentes e criativos como o "Mostros S.A." ou "Toy Story 123" ou então pelo "Sítio do PPAmarelo"??? O que mais me preocupa com isso tudo é a confirmação de minha teoria de que estamos ficando a cada geração "menos inteligentes" e em uma intensidade meteórica.

  • Olá, anônimo,

    Concordo que não haveria necessidade de apagar a fantasia das crianças, tão importante em seu desenvolvimento emocional. Devemos pensar que sem monstros também não teremos herois…
    Este comercial seria mais apropriado se encenado por dois adultos.
    Valeu pelo comentário.
    Abraços (",('o',)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *